HERANÇA – A SITUAÇÃO PODE NÃO SER O QUE APARENTA!
13/06/2013

Vejo que muitos pais e filhos não conversam ou trocam informações fundamentais sobre a verdadeira situação econômica da família. As vezes para protege-los de dores de cabeça, as vezes pela crença de que se souberem que tem dinheiro, os filhos vão fazer corpo mole.

Mas na verdade, muita confusão poderia ser evitada, se a conversa fosse aberta e clara, com os pais colocando seus princípios e valores verdadeiros na mesa.

Mariana é uma jovem senhora de 40 anos, divorciada há 5 anos, com um filho de 12 anos.

Mariana casou-se aos 25 anos, em comunhão parcial de bens , e quando se divorciou durante a partilha lhe coube a casa onde morava, hoje valorizada em R$ 1.000.000,00 reais, mais 4 conjuntos comerciais valendo R$ 500.000,00 cada um. Logo após a partilha, vendeu os conjuntos comerciais e criou uma carteira de aplicações, pois se sentia muito insegura quanto as entradas mensais.

Conseguiu um acordo de alimentos ( pensão alimentícia) para seu filho, no valor de R$ 7.500,00, que receberá até que seu filho complete 23 anos.

Ela e seu filho adoram a vida no campo em especial os cavalos, e como perderam a chácara da família durante a separação, ela pensa em recomprar uma pequena chácara e 2 cavalos, e planeja gastar R$ 840.000,00 nisto, daqui a 3 e 5 anos.

Mariana é psicóloga, e desde o nascimento de seu filho, reduziu significativamente o numero de pacientes atendidos para dar conta da rotina da casa e da criança. Com isto seus rendimentos com as consultas são de aproximadamente R$ 6.500,00 ao mês.

Os pais de Mariana estão aposentados e tem uma vida tranquila, e ajudam a filha e o neto com o valor de R$ 12.500,00 mensais, mas pela idade dos pais, supõe-se que eles terão esta disponibilidade por mais 10 anos aproximadamente.

Mariana tem gastos totais de R$ 23.000, mensais, sendo R$ 5.000,00 com seu filho, que quer estudar economia e pretende ficar independente aos 30 anos de idade.

Quando conheci Mariana, ela achava que a situação estava sob controle, pois apesar de ter pouco dinheiro guardado( ela gastava R$ 23.000 ao mês e suas entradas somavam R$ 26.500 reais ao mês). Queria entrar numa divida para comprar o sitio, pois lhe faltavam R$ 340.000

Mariana acreditava que herdaria uma boa quantidade dos pais, portanto não precisava se preocupar em poupar.

Por minha insistência, antes de tomar qualquer decisão , pedi que conversasse abertamente com os pais. Nesta conversa Mariana descobriu que os pais estavam em situação muito difícil, e que além de não terem herança a deixar, a ajuda que davam a filha e ao neto já lhes era bem pesada, e fazia com que estivessem entrando no vermelho.

Tome coragem e converse estes temas com seus filhos adultos ! Eles merecem conhecer a realidade dos fatos.

comentários:
Voltar

Sobre Denise Damiani

Ter crescido em uma família com muitos homens, e optado por uma carreira predominantemente masculina, fizeram com que Denise Damiani notasse a falta da presença e da visão feminina no mundo dos negócios. Passou então, a desenvolver planos e pôr em ação práticas para diminuir o abismo de gêneros no ambiente corporativo, desenvolvendo programas e implantando projetos para ajudar a nova geração de mulheres a chegar ao topo.

Denise Damiani é executiva na área de business e tecnologia, com formação em engenharia de sistemas digitais pela Escola Politecnica, MBA HBS Executive Program e IMD Executive Program.

home

Arquivos

Facebook

Posts Mais Lidos

 
Disciplina e rotina
27/07/2016
 
Nunca, nunca, nunca fale mal dos outros. Mas, principalmente, não fale mal de si mesma
26/07/2016
 
Denise Damiani no programa Tudo Posso
25/07/2016