EU QUERO VIVER SEM ANGÚSTIA
10/06/2013

Algo que perpassa praticamente todos meus encontros para falar de dinheiro, é a existência de uma angustia grande.

Dinheiro não é nada , se tiramos dele o significado de aceitação, amor, prazer, felicidade, capacidade, reconhecimento, bem estar.

Por que tanta angústia?

Acho que não dou conta de cuidar do dinheiro!

É difícil!

Me sinto sozinha!

Não entendo nada

Vou ficar pobre!

Gastei muito!

Já é tarde para recuperar o que já gastei!

Acho que não tenho o suficiente!

Quero alguém pra cuidar de mim!

E tantos outros…

E ai começamos a entrar no entendimento do que esta grudado no conceito de dinheiro, e com o olhar e o cuidado vem a compreensão, a melhoria dos skills , a tomada de decisão, a visão do que se pode fazer… e com isto a angustia diminui.

Luiza trabalhou a vida toda e se aposentou aos 67 anos. Tem 2 filhos que já saíram de casa e se sustentam : Caio de 37 anos e Priscila de 35 anos. Esta agora a espera dos netos. Tem uma aposentadoria muito boa, de R$ 18.000. Ela mora sozinha, e gasta R$ 12.000 pode mês. Tem casa própria, e tem aproximadamente R$ 2.200.000 aplicados.

Luiza quer poder disfrutar de viagens anuais, e quer comprar 1 sitio de R$ 1 milhão.

Porém Luiza está angustiada. Seus investimentos estão muito pulverizados, em vários fundos, ações, previdências, bancos e gestoras diferentes.

Começei a anotar e percebi que existem mais de 20 lugares diferentes onde o dinheiro esta aplicado.

A angústia de Luiza é que ela se sente enganada pelos agentes financeiros que prometem rentabilidades que não se cumprem, que as ações que comprou por sugestão de filhos e amigos perderam muito valor ultimamente e ela não tem condição de saber se está perdendo ou ganhando dinheiro.

Uma breve análise mostra que realmente a situação está fora de controle e que o portfolio está negativo há mais de 12 meses.

Neste momento de Brasil com taxas de juros reais bem baixas ( acabou aquela festa de anos atrás onde qualquer coisa rendia bem), há que se ter muita atenção quanto aos rendimentos reais dos investimentos.

Mesmo Luiza que gasta menos do que ganha, pode ver seu poder de compra e seu patrimônio bem comprometido se não cuidar deste aspecto.

Minha sugestão à ela:

Faça as contas dos rendimentos REAIS

Pesquise um bom gestor

Consolide em uma instituição ( e não em 1 só produto)

Peça ajuda profissional ( normalmente teus amigos e parentes não são os advisors adequados, nem é bom advisor quem só vende produtos financeiros).

Não se deixe enganar por vantagens tipo tarifas mais baixas nos serviços da instituição, cartão de credito grátis, ingressos para teatro.

A instituição financeira tem que te dar RENTABILIDADE.

Atenção nenhuma instituição financeira mostra rendimentos REAL

Rentabilidade REAL = Rentabilidade bruta – IR – Inflação

Exemplo:

Rentabilidade fundo = 8,5%

Inflação (IPCA) = 6,5%

IR 15% = 1%

Rentabilidade liquida REAL =  1% – AO ANO !

Isto quer dizer 110% CDI

Ou seja, se você estiver recebendo menos de 8,5% bruto ou 110% do CDI, você  estará perdendo dinheiro.

Você sabe quanto RENDE REAL suas aplicações??

comentários:
Voltar

Sobre Denise Damiani

Ter crescido em uma família com muitos homens, e optado por uma carreira predominantemente masculina, fizeram com que Denise Damiani notasse a falta da presença e da visão feminina no mundo dos negócios. Passou então, a desenvolver planos e pôr em ação práticas para diminuir o abismo de gêneros no ambiente corporativo, desenvolvendo programas e implantando projetos para ajudar a nova geração de mulheres a chegar ao topo.

Denise Damiani é executiva na área de business e tecnologia, com formação em engenharia de sistemas digitais pela Escola Politecnica, MBA HBS Executive Program e IMD Executive Program.

home

Arquivos

Facebook

Posts Mais Lidos

 
Disciplina e rotina
27/07/2016
 
Nunca, nunca, nunca fale mal dos outros. Mas, principalmente, não fale mal de si mesma
26/07/2016
 
Denise Damiani no programa Tudo Posso
25/07/2016